Buscar

Adultos mais jovens estão tomando medicamentos que podem afetar a saúde bucal a longo prazo

Atualizado: Ago 10


Vive-se a era da facilidade e da praticidade. Neste sentido, percebe-se na rotina clínica um agravante surpreendente relacionado a automedicação entre os pacientes mais jovens.


Um novo estudo demonstra que muitos pacientes adultos mais jovens estão tomando medicamentos e destaca a importância dos profissionais de odontologia revisarem os históricos de medicação, independentemente da idade.


O estudo do Regenstrief Institute e da Indiana University School of Dentistry analisou registros dentários de 11.220 pacientes odontológicos com mais de 18 anos.


Os resultados foram :


  • 53 por cento de todos os pacientes relataram tomar pelo menos um medicamento.

  • 12 por cento das pessoas de 18 a 24 anos estavam tomando pelo menos um medicamento.

  • 20 por cento das pessoas com idades entre 25 - 34 estavam tomando pelo menos um medicamento.


Os adultos mais jovens tinham maior probabilidade de tomar antidepressivos e opioides, que podem causar boca seca, aumentando o risco de cárie e perda dentária.


O estudo mostrou que pacientes mais idosos eram mais propensos a tomar medicamentos para tratar doenças crônicas como colesterol alto, hipertensão e diabetes.


Portanto, melhor que um excelente tratamento ao paciente é algo chamado ANAMNESE.


Curadoria: Prof. Tiago Nogueira, Especialista e Mestre em implantodontia



Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

10 visualizações