Buscar

Antioxidante pode prevenir efeitos da hipoxemia crônica na memória da prole


Pesquisadores da Universidade de Cambridge sugerem uma ligação entre a ocorrência de hipoxemia crônica intrauterina (HCU) e o surgimento na prole de disfunção ligada à memória. O estudo também sugere ser possível prevenir esses efeitos com suplementação materna de antioxidantes. A HCU é uma condição com múltiplas causas (hipertensão, diabetes e infecção) em que o feto recebe oxigenação insuficiente para seu desenvolvimento; crescimento intrauterino restrito (CIUR).


O artigo da equipe no The FASEB Journal conta que a inspiração surgiu de crescentes evidências mostrando que o ambiente intrauterino pode influenciar aspectos na saúde de longo prazo em um processo chamado “programação do desenvolvimento”. Sendo a HUC uma condição relativamente comum, os autores decidiram investigar sua relação com alterações cerebrais no longo prazo.


Um experimento com ratas prenhas em diferentes condições de oxigenação comprovou que a hipoxemia leva a prejuízo na memória da prole. Entretanto, também foi demonstrado que altas doses de vitamina C administradas durante a gestação previnem tais efeitos. Devido às altas doses, antioxidantes alternativos estão sendo pesquisados para testes em humanos.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

2 visualizações