Buscar

Cálcio coronário garante baixo risco cardiovascular somente quando outros fatores são controlados


A prevenção clínica da doença cardiovascular depende da adequada seleção de pacientes para a terapia com estatinas.


Tradicionalmente, a medição do cálcio na artéria coronária (CAC) realizada por tomografia computadorizada orienta essas decisões de tratamento uma vez que a ausência de CAC é associada a baixo risco cardiovascular.


A novidade é que pesquisadores da Northwestern University agora afirmam que a avaliação do risco cardiovascular é mais complexa do que parece.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

13 visualizações