Buscar

Câncer sanguíneo pode se originar de desorganização arquitetural do genoma


Cânceres sanguíneos originados em linfócitos B, como o mieloma múltiplo (MM), podem surgir em função da desorganização aberrante do genoma. A afirmação é de pesquisadores da Columbia University, que publicaram estudo recente na Nature Genetics.


Segundo a equipe, para que as células B consigam executar sua função de produzir anticorpos específicos precisam passar por um processo chamado hipermutação somática. Resumidamente, a hipermutação somática compreende uma série de mutações rápidas, incluindo grandes rearranjos cromossômicos, executados para preparar o linfócito B para a produção de anticorpos específicos contra antígenos.


A equipe descobriu que o controle da hipermutação somática está a cargo do gene DIS3 e que sua deficiência aumenta o risco de alterações deletérias e potencialmente oncogênicas em células B, como ocorre no mieloma múltiplo.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

10 visualizações