Buscar

Corantes alimentares podem ser fator ambiental na doença inflamatória intestinal


O último século foi marcado por aumento na poluição ambiental e pelo consumo de alimentos processados contendo aditivos visando diversas finalidades, como os corantes. No mesmo período também houve um aumento significativo na incidência de doenças inflamatórias e autoimunes. Acredita-se que fatores ambientais contribuam para o desenvolvimento dessas doenças, mas não se sabe como o fazem.


A novidade é um estudo de pesquisadores da Escola de Medicina Icahn no Monte Sinai sugerindo que certos corantes alimentares artificiais podem desencadear doença inflamatória intestinal (DII) em situações de desregulação do sistema imune. Adicionando os principais corantes alimentares artificiais à dieta de camundongos com diferentes expressões de um fator genético relacionado à DII em humanos, os autores demonstraram que o surgimento da DII clínica requer o fator genético de propensão associado à presença do corante na dieta, não sendo a presença de apenas um deles suficiente para desencadear doença.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

5 visualizações