Buscar

Desenvolvida técnica de neurogênese adulta sem a necessidade de células externas


O cérebro adulto conserva uma limitada capacidade de regeneração para manter a homeostase e responder a lesões. Entretanto, essa capacidade de formar novos neurônios é ausente na medula espinhal adulta, o que, em razão de traumatismos, leva à formação de tecido cicatricial e perda funcional. A novidade é que pesquisadores da Universidade do Texas Northwestern e da Universidade de Indiana anunciaram terem desenvolvido uma técnica capaz de estimular a neurogênese adulta na medula espinhal após lesões.


O artigo da equipe conta que os pesquisadores iniciaram pesquisando a presença de células com potencial regenerativo na medula de camundongos submetidos a lesões medulares. O achado de células com marcadores de neurônio imaturo mostrou que havia um potencial a ser explorado. Foi visto que essas células, produzidas em resposta à lesão medular, produzem um fator de células-tronco essencial à neurogênese.


Quando esse fator foi silenciado, as células imaturas sumiram. Já quando foi superexpresso, surgiram milhares de neurônios imaturos, mas que, em razão da superexpressão do fator, conseguiram alcançar a plena diferenciação em neurônios funcionais. Isso tudo ocorreu em simultâneo à menor formação de cicatrizes, o que mostra um claro potencial clínico para a nova técnica regenerativa.



Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

3 visualizações