Buscar

Consumo de ômega 3 impacta positivamente prognóstico do infarto


A doença coronariana é a principal causa de morte no mundo. Por outro lado, há evidências de que os ácidos graxos ômega 3 possuem propriedades cardioprotetoras. O ômega 3 da dieta possui como fonte o consumo de peixes gordurosos (ácido eicosapentaenóico - EPA) e também alguns vegetais (ácido alfalinoleico - ALA). O EPA é incorporado na membrana celular dos cardiomiócitos, sendo esse evento creditado como principal sede do efeito cardioprotetor.


Foi observado que a isquemia cliva os ácidos graxos da membrana originando mediadores inflamatórios, mas quando o EPA é clivado, o resultado são moléculas antiinflamatórias. Com isso em mente, pesquisadores do Institut Hospital del Mar d'Investigacions Mèdiques e do Hospital Universitari Germans Trias I Pujol decidiram investigar o efeito do consumo de ômega 3 no prognóstico de pacientes acometidos por infarto agudo do miocárdico com supradesnível do segmento ST (IAMSST). O ômega 3 da dieta foi diretamente estimado pelo nível sérico de fosfatidilcolina (PC) e relacionado ao prognóstico do infarto. Ao final, é sugerido que o consumo de alimentos ricos em ômega 3 pode melhorar o prognóstico do IAMSST.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



15 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda