Buscar

Consumo de nozes ligado a efeito antiinflamatório redutor do risco cardiovascular


Um robusto conjunto de evidências sugere que o consumo regular de nozes está associado a menor risco de doenças cardiovasculares (DCV). A magnitude dessa redução de risco é significativa, reduzindo em torno de 15% a incidência de DCV e em 23% a mortalidade relacionada.


Algumas das hipóteses para esse efeito benéfico são a ação das nozes na redução do colesterol e a ação sobre o endotélio vascular (menor resistência). Entretanto, para pesquisadores do Hospital Clínic de Barcelona e da Loma Linda University, esses efeitos demonstrados por estudos anteriores são relativamente modestos, não sendo suficientes para explicarem a magnitude do efeito de redução de risco de DCV observado. Segundo a equipe, um provável efeito antiinflamátorio pode estar envolvido, já que a inflamação crônica se relaciona com a aterosclerose.


Um estudo de 2 anos com idosos saudáveis observou importante redução de biomarcadores inflamatórios no sangue de participantes com uma dieta rica em nozes em comparação com o grupo de controle.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



12 visualizações