Buscar

Cromotripsia favorece expressão de oncogenes e resistência medicamentosa


Pesquisadores da Universidade da Califórnia (San Diego) descreveram o mecanismo pelo qual um fenômeno genético chamado cromotripsia favorece o desenvolvimento do câncer e também colabora para o surgimento de resistência à terapia antineoplásica.


O termo cromotripsia significa literalmente quebra de cromossomos. Vários estímulos podem promover a quebra cromossômica e, em seguida, esses pedaços são novamente adicionados por mecanismos de reparo do DNA. Contudo, essa recomposição se dá em uma ordem aleatória, o que pode resultar na perda de alguns componentes ou na formação de DNA extra cromossômico (ecDNA).


Sequenciando o genoma inteiro de células de câncer que desenvolveram resistência ao metotrexato, os pesquisadores conseguiram demonstrar a importância da cromotripsia para dois fenômenos promotores de câncer; a amplificação de oncogenes e de genes que promovem resistência medicamentosa.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



5 visualizações