Buscar

Descoberto mecanismo de maior agressividade do câncer radiorresistente


A radioterapia (RT) é um dos pilares do tratamento do câncer. A parte do corpo afetada pela doença é irradiada com partículas de alta energia (raio-X, raios gama, prótons e elétrons) que provocam danos ao DNA de células cancerígenas e células saudáveis. Estas últimas normalmente se recuperam, mas as células malignas perdem a capacidade de proliferar e morrem. Infelizmente, algumas células cancerígenas sobrevivem à RT e há evidências de podem se tornar mais invasivas, piorando o prognóstico da doença.


A novidade é que uma colaboração de pesquisadores da Universidade de Hokkaido e da Universidade de Stanford desvendou esse mecanismo de radiorresistência das células cancerígenas. Utilizando uma série de técnicas de rastreamento em um estudo in vitro com células cancerígenas previamente irradiadas, os pesquisadores evidenciaram um processo celular ligado aos lisossomos que fica hiperativo com a RT e as moléculas responsáveis por essa ativação. A boa notícia é que também foi descoberto que esse processo é direcionável e pode ter utilidade clínica.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



1 visualização
DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda