Buscar

Dexametasona se mostra prejudicial à imunoterapia do glioblastoma em estudo


Um artigo na Clinical Cancer Research mostra que pesquisadores do Dana-Faber Cancer Institute (Harvard) começaram a se preocupar com a interação entre duas constantes do tratamento do glioblastoma multiforme (GBM).


Enquanto a imunoterapia de bloqueio do ponto de verificação (anti-PD-1) ganhou espaço no tratamento, a dexametasona (DEX) permanece como opção para a prevenção e tratamento do edema cerebral associado ao tumor, inclusive com longos cursos de prescrição. Na falta de mais informações, a equipe decidiu investigar a influência do tratamento com DEX sobre a eficácia da imunoterapia.


Com experimentos em modelos murinos de GBM e um estudo retrospectivo em pacientes portadores da doença, os pesquisadores concluíram que o uso da DEX deve ser evitado ou reduzido e que opções com menor efeito imunossupressor devem ser procuradas.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



8 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda