Buscar

Estresse desequilibra o microbioma e pode levar a comportamento depressivo


Estudos recentes mostram a existência de um intenso eixo de interdependência entre o intestino e o funcionamento cerebral. Nesse contexto, a depressão é a principal causa de mundial de deficiência e perda de produtividade, mas os mecanismos que a governam ainda não são completamente conhecidos.


Agora, um grupo de pesquisadores do Instituto Pasteur, Inserm e do Centro Nacional Francês de Pesquisa Científica desvendou um mecanismo envolvendo desequilíbrios do microbioma intestinal provocando comportamentos semelhantes a depressão. Em modelos murinos de depressão, os pesquisadores identificaram uma via metabólica afetada pela disbiose intestinal com consequências em importante via de sinalização cerebral ligada às emoções.


Além disso, foi demonstrado que a microbiota é o fator central do processo, uma vez que o transplante da microbiota alterada reproduz as mesmas alterações em animais saudáveis. Por fim, os pesquisadores enumeram algumas providências capazes de reverter as alterações provocadas pela disbiose, sinalizando possíveis estratégias futuras de tratamento.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



8 visualizações