Buscar

Estudo descreve partícula inédita no sangue durante a sepse


A sepse é uma das principais causas de morte no ambiente hospitalar. O quadro é uma resposta sistêmica desequilibrada à infecção que leva diferentes órgãos e tecidos à disfunção. Dado o mecanismo envolvido, as células imunes são parte central do estudo desta condição. E foi exatamente estudando leucócitos que pesquisadores do Instituto de Imunologia La Jolla identificaram uma partícula até então desconhecida no corpo humano.


O objetivo inicial da equipe era confirmar a presença de tethers, que são projeções emanadas do leucócito em direção à parede vascular à medida que se desloca. Com refinadas técnicas de imagem, os pesquisadores terminaram por descobrir que os tethers originam uma partícula ainda não descrita no corpo humano e que só ocorre na vigência de quadros de sepse. Segundo à equipe, essa descoberta traz novos insights sobre o processo inflamatório e pode originar um novo biomarcador de sepse.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



7 visualizações