Buscar

Estudo desvenda mecanismo de ação antidepressivo da cetamina


O transtorno depressivo maior (TDM) é um importante desafio clínico. Primeiramente, por acometer parcela relevante da população com grandes custos de produtividade. Além disso, cerca de 30% dos pacientes são resistentes ao tratamento com inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS), os antidepressivos mais prescritos.


Uma droga inicialmente produzida como anestésico, a cetamina, despontou como importante avanço ao mostrar efeito antidepressivo rápido e duradouro. Atualmente, a cetamina é vista como opção para casos de TDM resistente, mas o seu mecanismo envolvido em seu efeito antidepressivo ainda não foi esclarecido.


Nesse contexto, pesquisadores de três universidade canadenses, Universidade McGill, Université de Montréal e Carleton University, conduziram uma série de experimentos em camundongos com o objetivo de entender a ação antidepressiva da cetamina. Uma série de experimentos com ratos identificou um grupo de proteínas essencial à ação antidepressiva da cetamina, o que futuramente pode originar drogas fármacos mais eficazes.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



8 visualizações
DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda