Buscar

Estudo desvenda relação entre inibidores da bomba de prótons e demência


Pesquisadores da Instituto Karolinska, na Suécia, publicaram artigo afirmando terem desvendado a relação entre o uso de inibidores da bomba de prótons (IBPs) e maior risco de desenvolver quadros demenciais. Essa ligação entre o uso de IBPs e demência já foi demonstrada por diversos estudos observacionais, mas o mecanismo envolvido nessa relação ainda não era conhecido.


O estudo em questão começou com uma avaliação computacional em 3D, onde os pesquisadores simularam a capacidade de seis diferentes IBPs com a enzima colina acetiltransferase, cuja função é sintetizar o neurotransmissor acetilcolina. Como neurotransmissor, a acetilcolina é necessária para a passagem de sinais entre as células nervosas, mas isso só funciona se uma quantidade suficiente da substância for produzida.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda