Buscar

Estudo identifica alvo terapêutico para carcinomas de células claras do ovário


O carcinoma de células claras do ovário (CCCO), dentre todas as neoplasias malignas ovarianas, é aquela com pior prognóstico. Normalmente, esses tumores não respondem à quimioterapia e opções como a imunoterapia de inibição do ponto de verificação (anti-PD-L1) mostram resultados modestos.


Frente à falta de opções terapêuticas mais eficazes, pesquisadores do Wistar Institute Cancer Center decidiram investigar novas opções. Ao investigar um gene que se encontra mutado e com perda de função em metade dos pacientes CCCO, os pesquisadores identificaram a exacerbação de uma via metabólica que era inibida anteriormente. Além disso, a disponibilidade de uma droga experimental que tem como alvo um dos componentes dessa via exacerbada permitiu identificar um novo e promissor alvo terapêutico em parte das pacientes com CCCO.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



1 visualização