Buscar

Estudo propõe nova abordagem do diabetes tipo 2 a partir do intestino


Pesquisadores do Institut National de la Santé et de la Recherche Médicale (França) e da Université Catholique de Louvain (Bélgica) estudam o sistema nervoso entérico (SNE) como um elo na comunicação cerebral que controla o metabolismo da glicose.


O SNE é composto por uma rede de neurônios sensoriais, motores e interneurônios residentes na parede do trato gastrointestinal, indo do terço inferior do esôfago até o reto. Esse sistema se comunica com o cérebro por meio das vias simpática e parassimpática e continua em funcionamento mesmo com a secção do nervo vago (eixo intestino-cérebro).


Estudos recentes demonstraram que um tratamento oral com peptídeos intestinais melhora o metabolismo da glicose ao estimular a liberação de óxido nítrico (NO) dos neurônios entéricos e aumentar a contratilidade duodenal. Agora, os pesquisadores utilizaram uma estratégia prebiótica e conseguiram identificar importantes fatores que participam do controle do metabolismo da glicose via SNE.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda