Buscar

Estudo relaciona deficiência de vitamina D em pacientes internados por covid -19


Com aproximadamente 50.000.000 infectados, 1.200.000 mortes e um enorme impacto global, a pandemia causada pela Covid-19 (SARS-Cov-2) já se tornou um marco na história da ciência. Sua fisiopatologia, embora não esclarecida completamente, apresenta possível relação com a exploração do receptor da enzima conversora de angiotensina 2 (ECA2) pelo vírus, com o objetivo de obter acesso às células alvo e assim realizar um mecanismo transcricional endógeno nas células alveolares, finalmente replicando-se pelo pulmão.


Nesse contexto, pesquisadores italianos do San Matteo Pavia Collaborative Group levantaram a hipótese de uma possível correlação entre o gradiente de severidade da doença com uma deficiência de 25(OH)vitamina D, tendo esta atividade na modulação da função endotelial, resposta imunitária contra infecções virais, e inibição da cascata do sistema Renina-Angiotensina-Aldosterona (RAAS). Foi realizado um estudo por 2 meses com 129 pacientes internados por COVID-19 em um hospital de referência na região da Lombardia.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda