Buscar

Identificado possível alvo terapêutico contra bactéria não tratável com antibióticos


A infecção pela bactéria Escherichia coli enterohemorrágica (ECEH) é um importante desafio clínico. O patógeno causa quadros que vão desde a colite hemorrágica até a síndrome hemolítico-urêmica. Neste último caso, podem surgir casos potencialmente fatais de insuficiência renal provocada por uma toxina bacteriana chamada toxina Shiga. As toxinas Shiga são codificadas na transcrição tardia de um vírus bacteriófago.


Como se apenas isso não fosse suficiente para ilustrar a dificuldade que a infecção por ECEH representa, os antibióticos não são recomendados para o tratamento dessas infecções. Nesses casos, o tratamento fica restrito a medidas de suporte, já que a terapia antibiótica induz a produção de mais toxinas Shiga e com isso pode aumentar o risco de lesão renal, lesão neurológica e morte. A novidade é que pesquisadores da University of New South Wales descobriram uma via ligada à expressão gênica capaz de inibir a produção das toxinas Shiga e que, por isso, pode futuramente ser usada em novos tratamentos para infecções por ECEH.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda