Buscar

Identificados os neurônios mais vulneráveis à doença de Alzheimer


A doença de Alzheimer (DA) permanece um importante desafio terapêutico apesar de todas as pesquisas. Ainda não foram desenvolvidos e aprovados tratamentos capazes de reverter, atrasar ou prevenir o desenvolvimento de DA.


Sabe-se que na DA ocorre deposição de emaranhados neurofibrilares de proteína tau que terminam por levar à disfunção e perda neuronal. Também é sabido que esse processo causa a perda neuronal mais precocemente em áreas como o córtex entorrinal caudal, enquanto áreas como o giro frontal superior são afetadas muito mais tarde.


Agora, pesquisadores da Universidade da Califórnia (San Francisco) afirmam que identificaram os neurônios mais vulneráveis à doença. Técnicas de sequenciamento de RNA de núcleo único identificaram neurônios RORB do córtex entorrinal como os mais vulneráveis à DA. O objetivo da equipe agora é identificar e tentar direcionar os mecanismos envolvidos na vulnerabilidade dos neurônios RORB.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



11 visualizações