Buscar

Inteligência artificial usada para identificar padrões de degeneração neural


A Inteligência Artificial (IA) melhorou os esforços em bioprocessamento, pesquisa do câncer, doenças neurodegenerativas, radiologia e até dermatologia. O aprendizado de máquina possui como diferenciais a magnitude e rapidez do processamento de dados e a identificação de padrões imperceptíveis a outros métodos.


Cientes dessas qualidades, pesquisadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte utilizaram a IA para identificar e categorizar a degeneração neural. O estudo da equipe narra uma série de experimentos como o verme nematódeo Caenorhabditis elegans. O foco do estudo foram neurônios PVD, que reagem ao toque e ao frio, e foram avaliados por método de imagem enquanto envelheciam e em situações de exposição prologada ao frio. Em seguida, o conjunto de imagens foi analizado pela IA, que foi capaz de identificar a existência da neurodegeneração e diferenciar o processo que a originou; frio ou envelhecimento.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda