Buscar

Jejum matutino mobiliza mais gordura, mas aumenta a sensação de fome


Evidências mostram que o jejum intermitente está relacionado a vários benefícios à saúde, como a melhora do metabolismo glicêmico. O jejum intermitente compreende um conceito de práticas heterogêneas, onde a alimentação é evitada em períodos de tempo variados; no mês (jejum periódico), na semana (5d:2d, dias alternados) ou no dia (16h:8h, período alimentar limitado).


A teoria sobre o mecanismo de ação do jejum intermitente envolve o desvio do metabolismo celular da glicólise para a lipólise por meio da criação de um ambiente metabólico apropriado pela ausência de alimentação. Entretanto, essa hipótese ainda não havia sido comprovada para o jejum intermitente de curta duração (16h:8h). Agora, um estudo apresentado na reunião da European Association for the Study of Diabetes por um pesquisador do Hospital Geral Laiko, na Grécia, investigou a questão.


A análise dos resultados no estudo cruzado com 10 voluntários saudáveis mostrou que o jejum intermitente mobilizou mais gordura em comparação com outros dois regimes alimentares, mas provocou maior sensação de fome, o que pode impactar no posterior consumo de alimentos.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda