Buscar

Método de imagem não invasivo para detecção de doença hepática gordurosa


A doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) é uma condição de etiologia desconhecida onde ocorre acúmulo de gordura no tecido hepático. Com o tempo, esse fenômeno produz inflamação que pode levar à fibrose e finalmente insuficiência hepática.


Os principais fatores de risco associados à DHGNA são obesidade, hipercolesterolemia, diabetes tipo 2 e cirurgia de bypass gástrico. O diagnóstico da doença pode ser clínico ou utilizar métodos de imagem, mas o padrão é a biópsia hepática. Dada a invasividade da biópsia, é necessário o desenvolvimento de métodos diagnósticos eficazes, porém não invasivos.


Foi com essa mentalidade que pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology desenvolveram uma ferramenta diagnóstica baseada em ressonância magnética nuclear (RMN) que afirmam ser capaz de desempenhar essa função. Testado em modelos murinos de DHGNA, o método conseguiu altos índices de precisão na identificação da esteatose e fibrose. Se validada em humanos, a triagem não invasiva permitiria intervenções precoces para preservação da função hepática.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



7 visualizações