Buscar

Mecanismo inflamatório no cérebro pode ser usado no tratamento do alcoolismo


O consumo abusivo de álcool afeta milhões de pessoas em todo o mundo e até o momento as terapias direcionadas para a doença possuem efeitos limitados. Estudos mostram que a região cerebral da amígdala desempenha papel crítico sobre emoções, comportamento e motivação, aí incluído o consumo abusivo de álcool.


A novidade é que pesquisadores do Instituto Scripps identificaram mecanismos ligados à inflamação no tecido cerebral que estão envolvidos na patogênese desse tipo de dependência. Segundo a equipe, estressores como o álcool aumentam a sinalização inflamatória, podendo causar dano às células. Entretanto, isso não ocorre em função de estímulos compensatórios de natureza antiinflamatória. Ocorre que, justamente a região da amígdala mostra uma sinalização diferenciada e que favorece o vício. No estudo, os pesquisadores conseguiram abolir o consumo aumentado de álcool em ratos dependentes ao reverter as alterações encontradas na amígdala.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



5 visualizações