Buscar

Nova molécula de entrega mostra efeito inédito contra o glioblastoma


A barreira hematoencefálica (BHE) é composta por uma camada de células endoteliais que revestem os capilares sanguíneos no sistema nervoso. Essas células selecionam as moléculas que serão capazes de passar do sangue para o fluido que banha o tecido cerebral.


Embora a função da BHE seja de proteção do tecido cerebral, suas características também impedem a passagem de moléculas terapêuticas, dificultando o tratamento de doenças cerebrais como tumores.


A novidade é um artigo de pesquisadores da Universidade de Michigan na Nature Communications onde é comunicado o desenvolvimento de uma nanomolécula proteica sintética capaz de atravessar a BHE e carrear consigo drogas antineoplásicas. A molécula carreadora foi inspirada na molécula de albumina e carreia o inibidor de STAT3, que é uma sinalização do GBM responsável pela evasão imunológica do tumor. Os testes pré-clínicos revelaram um potencial que a equipe classificou como inédito.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



0 visualização