Buscar

Estudo sugere novo caminho para evitar recidiva da leucemia mieloide crônica


A leucemia mieloide crônica (LMC) foi tornada uma doença controlável desde o surgimento dos medicamentos denominados inibidores de tirosina quinase. A partir daí, a maior parte dos pacientes sobrevive de forma quase assintomática durante o tratamento, já que essas substâncias eliminam do sangue periférico os clones leucêmicos ao atacarem uma enzima essencial à proliferação.


Entretanto, células LMC em estado latente não são atingidas e podem originar recidivas da LMC. A novidade é que pesquisadores da Universidade de Hiroshima identificaram uma estratégia baseada no gene Gdpd3 capaz de combater também as células LMC latentes e com isso prevenir a recorrência.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



7 visualizações