Buscar

Peptídeo da beterraba mostra potencial contra inflamação e neurodegeneração


Pesquisadores do Instituto de Farmacologia MedUni de Viena publicaram artigo recente no Journal of Natural Products afirmando terem conseguido isolar um peptídeo da beterraba (Beta vulgaris) que possui capacidade de inibir uma enzima responsável pela digestão de outras proteínas (inibidor de protease).


O peptídeo denominado BevuTI-I mostrou ação inibidora sobre a propil oligopeptidase (POP) e tripsina. POP é uma serina protease específica de prolina que cliva vários peptídeos neuroativos. Evidências relacionam a POP em processos como a neurodegeneração e a modulação da resposta inflamatória. Humor, formação da memória e aprendizagem são alguns dos processos neurológicos em que a POP parece ter influência.


Com essas características, os pesquisadores acreditam que a molécula pode originar novos medicamentos para quadros inflamatórios e neurodegenerativos. Além disso, a pesquisa indicou um grupo de 243 moléculas semelhantes com o mesmo potencial.



Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda