Buscar

Pesquisa identifica alvo terapêutico promissor para tratar doenças ósseas


O status de saúde do tecido ósseo é dado por um perfeito equilíbrio em duas funções antagônicas que promovem sua constante remodelação. Se por um lado os osteoclastos são ativados para reabsorver o osso já formado, a função regenerativa dos osteoblastos constantemente recompõe o tecido ora reabsorvido.


Quando esse equilíbrio é quebrado, surgem doenças do metabolismo ósseo cuja mais prevalente é a osteoporose caracterizada por perda de densidade mineral e microarquitetural no osso. Clinicamente, a doença é silenciosa e se manifesta tardiamente com maior incidência de fraturas e aumento da morbimortalidade em idosos.


Nesse contexto, um estudo recente de pesquisadores da Universidade da Pensilvânia traz uma descoberta que pode futuramente melhorar o tratamento desse tipo de distúrbio. Os pesquisadores identificaram um tipo de célula crítico para a função osteoclástica e cujo correto direcionamento pode ser capaz de recuperar o equilíbrio metabólico do tecido ósseo e ter efeito terapêutico na osteoporose..


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



7 visualizações