Buscar

Pesquisa identifica importante alvo terapêutico no câncer de mama


Um esforço de pesquisa liderado pela Universidade de Sussex anunciou ter encontrado evidências de um importante alvo terapêutico a ser desenvolvido contra o câncer de mama (CM). Trata-se da tirosina quinase 3 do lêmur (LMTK3). As proteínas quinases são enzimas envolvidas nas mais diversas funções celulares e sua disfunção está relacionada a doenças, inclusive o câncer. LMTK3 já teve seu papel oncogênico identificado em diferentes tipos de câncer.


Com relação ao CM, sabe-se que LMTK3 é um regulador do receptor de estrogênio α capaz de protegê-lo da degradação mediada por ubiquitina. Clinicamente, isso é visto como maior tendência de resistência ao tratamento endócrino e quimioterápico. Além disso, tumores HER2 possuem maior tendência a serem LMTK3 positivos e tumores de mama triplo-negativos possuem alta expressão citoplasmática de LMTK3. Por tudo isso, estudos avaliaram o silenciamento genético de LMTK3 e verificaram relevante aspecto terapêutico, sugerindo um possível alvo terapêutico.


Agora, a estrutura química de LMTK3 foi descrita e testes de triagem identificaram uma molécula capaz de funcionar como um inibidor farmacológico da enzima.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



5 visualizações