Buscar

Terapia antirretroviral injetável para HIV a cada 8 semanas se mostra viável


Dados divulgados do estudo ATLAS-2M na The Lancet são uma ótima notícia para as pessoas que vivem com o vírus HIV. Ainda que a terapia antirretroviral oral tenha transformado a condição em uma doença crônica, a terapia diária e com mais de um fármaco é um obstáculo à adesão. Por isso, regimes de tratamento não orais seriam de interesse em função da comodidade posológica.


O estudo ATLAS-2M é um estudo randomizado, multicêntrico (13 países), aberto, de Fase III-b e de não inferioridade. É uma continuação do estudo ATLAS, que testou e eficácia da terapia antirretroviral injetável a cada 4 semanas com uma combinação de rilpivirina (inibidor da transcriptase reversa não-nucleotídeo) de longa duração com o cabotegravir (inibidor de integrase) em comparação com a terapia oral. O ATLAS-2M ampliou o espaço entre as doses para 8 semanas e, ainda assim, conseguiu dados animadores de eficácia, sugerindo a viabilidade da estratégia..


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



8 visualizações