Buscar

Terapia genética do nervo óptico pode ser promissor tratamento de glaucoma


O glaucoma é uma das formas mais comuns de cegueira, crescendo de incidência a partir dos 40 anos e afetando até 10% das pessoas com mais de 75 anos. O aumento da pressão intraocular provoca lesão mecânica das células sensoriais da retina, resultando em perda da visão. Apesar de todos os estudos, as causas do glaucoma não são bem compreendidas, o que fez com que a pesquisa na área focasse em formas de prevenir ou reverter a lesão axonal. Infelizmente, os neurônios do sistema nervoso central perdem a maior parte da capacidade regenerativa à medida que se diferenciam.


A novidade é que pesquisadores da Universidade de Cambridge afirmam terem encontrado uma forma de não apenas regenerar, como proteger as células sensoriais da retina da morte celular. O trabalho da equipe focou em uma proteína chamada protrudina, cuja expressão é reduzida em neurônios diferenciados. Os pesquisadores aumentaram a expressão desta proteína em modelos in vitro e in vivo de lesão do nervo óptico e conseguiram promover robusta regeneração neuronal, assim como até proteger essas células contra lesões.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



14 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda