Buscar

Toxina da tarântula pode originar nova classe de analgésicos para dor crônica


Os quadros de dor crônica são um importante desafio terapêutico porque possuem etiologia variada, forte resistência aos tratamentos atuais e importam grande risco de induzir situações de overdose, dependência, abstinência e até mesmo morte. Sendo assim, o desenvolvimento de novas classes de analgésicos que sejam eficientes na inibição da dor, seguros para uso e não induzam dependência é uma necessidade crítica.


Nesse contexto, um estudo pesquisadores da University of Washington Health Sciences sobre tarântulas mostra importantes descobertas. Uma toxina usa pelo animal para caça e defesa consegue capturar e manter inativado um canal de sódio envolvido na geração da sensação álgica. Uma vez que o mesmo mecanismo está envolvido na dor crônica, essa descoberta pode servir de base para a produção de novos fármacos analgésicos.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



DOCMEDIA_ICONE_HIG_RES_WHITE.png

healthcare innovation

Atenção: Docmedia é um espaço informativo de divulgação e educação sobre temas relacionados à saúde, tecnologias e pesquisas científicas. Não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
© 2020 Pharmedia Informática Ltda