Buscar

Transcriptoma de célula única revela assinatura prognóstica no câncer gástrico


Pesquisadores da Universidade do Texas publicaram artigo recente na Nature Medicine relatando uma descoberta que pode se tornar uma esperança de tratamentos melhores e mais personalizados para pacientes com adenocarcinoma gástrico (ACG).


O estudo da equipe utilizou transcriptoma de célula única para explorar a heterogeneidade de tumores gástricos em um grupo de 20 pacientes. O peculiar é que o grupo incluiu 10 sobreviventes há mais de 1 ano do diagnóstico de ACG com carcinomatose peritoneal e 10 pacientes com sobrevivência menor que 6 meses.


A avaliação gênica foi realizada sobre um pool de 45.048 células coletadas do líquido ascítico desses pacientes e resultou na descoberta de dois perfis celulares distintos. Enquanto as células mais agressivas mostraram assinatura gênica de células gástricas, parte das células mostrou comportamento mais brando e semelhança com células oriundas do intestino. Digno de nota, os dois perfis se correlacionaram perfeitamente com diferenças na sobrevida e resultaram em uma assinatura com 12 genes que foi validada em outras coortes de ACG.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia, no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play



5 visualizações