Buscar

Doenças metabólicas e saúde gengival


É sabido que não temos como separar a boca de nosso corpo. Desta forma, nossa saúde sistêmica e bucal precisam caminhar em perfeita sintonia. Este grande e importante artigo nos mostra o perigo das doenças metabólicas e como as mesmas influenciam negativamente na saúde bucal, principalmente na saúde gengival dos pacientes.


Apesar de vários estudos epidemiológicos relatarem a relação e potenciais associações entre infecções orais e mortalidade cardiovascular, uma série de ensaios randomizados não demonstrou melhorias em doenças cardiometabólicas (DMC) após o tratamento periodontal. Esta discordância levou a American Heart Association a emitir uma diretriz afirmando que “não há evidências para apoiar uma relação causal ” entre periodontite crônica (PD) e doenças cardiovasculares (DCV; Lockhart et al. 2012).


Aterosclerose, diabetes, obesidade, e a resistência à insulina estão ligados ao metabolismo desregulado de lipídios e carboidratos. Agora é um paradigma aceito que a inflamação sistêmica de baixo grau, denominada meta-inflamação, é um processo patogênico que leva da obesidade à resistência à insulina, diabetes tipo 2 e doenças cardiometabólicas (Hotamisligil 2006). A obesidade se mostra como uma grande vilã, pois aumenta a inflamação sistêmica e a expressão de muitos marcadores inflamatórios e citocinas, como o TNF- α, IL-6 e IL-1 β. Desta forma, é aceito que esta inflamação sistêmica está diretamente ligada à piora da saúde gengival dos pacientes.


Portanto, é recomendável que a saúde sistêmica e bucal tenham uma via saudável de mão dupla. Cuidar da saúde sempre será um grande trunfo para uma boa qualidade de vida e longevidade.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

8 visualizações