Buscar

Droga para hiperplasia prostática tem benefício potencial no Parkinson reforçado


A doença de Parkinson (DP) acomete hoje aproximadamente 10 milhões de pessoas no mundo. Embora existam disponíveis medicações que por vezes conseguem controlar satisfatoriamente os sintomas, não existe terapêutica capaz de curar, retardar os sintomas, ou prevenir a doença.


A novidade é que pesquisadores da Universidade de Iowa, em conjunto com colegas da Dinamarca e da China, conduziram um estudo que reforça o potencial benefício de um fármaco até então recomendado para hiperplasia prostática benigna (HPB), a terazosina.


A avaliação do fármaco em um grande estudo populacional mostrou efeito protetivo variando entre 12 e 37% para o risco de DP. Segundo a equipe, seus resultados reforçam um efeito causal e abrem esperança de uma terapia preventiva para a doença de Parkinson.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

11 visualizações