Buscar

Escovar frequente pode reduzir risco de fibrilação atrial e insuficiência cardíaca


Nos últimos anos uma série de estudos vêm produzindo evidências sobre a importância de uma boa saúde bucal para a manutenção da saúde em geral. A última adição nesta cadeia de conhecimento é um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade Ewha Womans, na Coréia do Sul. Trata-se de um grande estudo retrospectivo publicado no European Journal of Preventive Cardiology que envolveu 161.286 participantes do Sistema Nacional de Seguro de Saúde da Coréia com idade entre 40 e 79 anos e sem histórico de fibrilação atrial (FA) ou insuficiência cardíaca (IC).


Os participantes foram submetidos a exame médico de rotina entre os anos 2003 e 2004. Também foram coletadas informações sobre altura, peso, exames laboratoriais, doenças, estilo de vida, status de saúde oral e hábitos de higiene bucal. O tempo médio de seguimento do estudo foi de 10,5 anos e durante este período foi constatada a ocorrência de 4.911 casos de FA (3,0%) e 7.971 casos de IC (4,9%). Quanto aos hábitos de higiene bucal, foi visto que a escovação dental três ou mais vezes ao dia foi associada a um risco 10% menor de desenvolver FA e a um risco 12% menor de apresentar IC durante o período de acompanhamento.


Importante ressaltar que esses resultados se mostraram independentes de vários fatores como idade, sexo, status socioeconômico, atividade física, consumo de álcool, índice de massa corporal e comorbidades clínicas como hipertensão arterial. Embora mostre um elo entre escovação dental frequente e menor risco de fibrilação atrial e insuficiência cardíaca, o estudo tem as limitações de qualquer estudo observacional, não podendo determinar a causalidade.


A hipótese levantada, ainda carente de confirmação por estudos de intervenção, é a de que a escovação frequente reduz a carga de bactérias no biofilme subgengival, reduzindo assim a translocação para a corrente sanguínea. De toda forma, mais um argumento a favor de investir em melhores hábitos de saúde bucal.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

7 visualizações