Buscar

Estratégia baseada em microbioma para combater toxicidade da imunoterapia


A imunoterapia melhora consideravelmente a sobrevida em alguns modelos de câncer. A modalidade mais tradicional de imunoterapia visa duas proteínas encontradas na superfície das células imunes que inibem a resposta antitumoral, PD-1 e CTLA4. Entretanto, o tratamento combinado com os dois bloqueadores do ponto de verificação imune (CICB), ainda que produza a resposta antitumoral mais eficaz, costuma ocasionar efeitos colaterais com graus variáveis de inflamação intestinal (colite).


Por ainda não existirem biomarcadores confiáveis para determinar quais pacientes desenvolverão maior toxicidade ao tratamento, os pesquisadores da Universidade do Texas MD Anderson Cancer Center focaram o trabalho nessa área que trouxe importantes descobertas.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

4 visualizações