Buscar

Estudo aprimora processo de avaliação da cicatrização de fraturas ósseas


Após uma fratura em um osso longo, o processo de cicatrização até a normalização funcional normalmente inclui a formação do calo ósseo.


O calo ósseo é um tecido de conexão macio que forma uma ponte entre as duas superfícies ósseas envolvidas na fratura. Com o tempo, o calo ósseo sofre deposição de cálcio até alcançar densidade igual à do osso, completando a cicatrização.


Contudo, esse processo pode não se dar da maneira esperada, formando as pseudoartroses (PA), muito difíceis de diagnosticar por meio de radiografias.


Uma vez que esse tipo de lesão pode prorrogar indefinidamente a incapacidade do paciente, seria ideal ter como diagnosticar anomalias do processo de cicatrização com as PA.


A novidade é que pesquisadores da Universidade Lehigh anunciaram terem feito progressos em um método que pode futuramente preencher essa lacuna de diagnóstico.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

0 visualização