Buscar

Estudo com liga de Rugby fornece painel de biomarcadores de concussão cerebral


A concussão é definida como um traumatismo cerebral que provoca rapidamente o comprometimento transitório da função neurológica. Muitas vezes pouco ou nada sintomática, a perda de um diagnóstico do tipo pode resultar em sintomas prolongados ou mesmo sequelas mais graves. Com isso em mente, pesquisadores da Universidade de Birmingham conduziram um estudo em parceria com a Liga Britânica de Rugby e a empresa Marker Diagnostics com o objetivo de identificar biomarcadores de concussão cerebral.


O artigo da equipe no British Journal of Sports Medicine conta que 1.028 jogadores tiveram amostras de saliva colhidas antes da temporada 2017-2018. Posteriormente, amostras foram colhidas de 156 atletas que sofreram traumatismos com possibilidade de concussão, além de 102 atletas sem lesão e outros 66 com lesão muscular periférica. Essas amostras passaram por sequenciamento de RNA de última geração e revelaram um painel de pequenos RNAs não codificantes (sncRNAs) que foi capaz de diferenciar com grande precisão os atletas que sofreram concussão cerebral.


No ano seguinte (temporada 2018-2019), o painel de sncRNA foi validado ao prever, também com alta precisão, os atletas que receberiam o diagnóstico de concussão cerebral dado por médicos especialistas experientes. Os autores acreditam que o teste será clinicamente útil em ambientes esportivos amadores, onde a disponibilidade de estrutura de saúde é menor.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

3 visualizações