Buscar

Estudo com organoides de esôfago aprimora a imunoterapia desse tipo de câncer


As infecções virais podem deixar como sequela pequenas sequências de DNA viral incorporadas em nosso genoma. Embora tenham perdido a capacidade de gerar novas partículas virais, esses elementos retrovirais endógenos (ERVs) podem causar danos, como participar de mecanismos de oncogênese.


Contudo, pesquisadores da Columbia University afirmam que os ERVs podem ser utilizados de forma benéfica em certos tipos de carcinomas escamosos do esôfago (CCEE) associados ao oncogene SOX2. A afirmação é fruto de um estudo em que o grupo utilizou organoides esofágicos para acompanhar a oncogênese do CCEE desde sua evolução a partir de células sadias. Esses experimentos possibilitaram a descoberta de vulnerabilidades do processo oncogênico que podem ser exploradas em novas estratégias terapêuticas. Quer saber mais?




Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

2 visualizações