Buscar

Estudo da inflamação intestinal pode levar a novas terapias para intestino irritável


Pesquisadores da Universidade Rockefeller, nos Estados Unidos, publicaram um estudo na Cell no qual desvendaram um importante fator de morte neuronal no intestino após infecção. Quando confrontado com uma infecção intestinal, o organismo produz inflamação. Essa resposta inflamatória sofre um delicado controle de intensidade para que não haja dano tecidual e morte neuronal, o que pode resultar em consequências duradouras, como a redução de motilidade (constipação) vista na síndrome do intestino irritável.


Resumidamente, os pesquisadores utilizaram um modelo murino de infecção intestinal provocado por uma forma atenuada de Salmonella. Com a infecção instalada, foram estudados dois tipos celulares específicos: neurônios entéricos associados (NEA) e macrófagos musculares intestinais (MMI).


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play