Buscar

Estudo de Fase 3 promete alternativa eficaz na depressão pós-parto

Atualizado: Ago 10


Dados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças estimam que a depressão pós-parto (DPP) afeta uma a cada oito mulheres que dão à luz. Atualmente, há um medicamento aprovado em 2019 para o tratamento da condição que é a brexanolona. Entretanto, o medicamento tem o inconveniente de ser administrado por via intravenosa, por um período de 60 horas e sob supervisão médica.


Para uma mulher com sintomas depressivos e que muitas vezes não dispõe de um serviço de creche, permanecer internada por quase três dias para o tratamento é um complicador. Sendo assim, novas e melhores opções de tratamento para a DPP são urgentes. Nesse contexto, a esperança vem de um estudo de Fase 3 com uma droga que demonstrou eficácia satisfatória e possui vantagens convenientes em comparação ao tratamento atualmente disponível.


Curadoria: Dr. Guilherme Rocha, médico especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela FEBRASGO


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

1 visualização