Buscar

Estudo descreve mecanismo de inibição imune relacionado ao envelhecimento


À medida que envelhecemos, o DNA celular vai incorporando mutações aleatórias. Esse fenômeno também acomete as células-tronco hematopoiéticas (CTH) que originam as células imunes. Algumas dessas mutações, como a do gene DNMT3A, podem originar um processo de hematopoiese clonal (HC) em que células imunológicas com a mesma mutação passam a dominar a paisagem.


Clinicamente, este fenômeno relacionado ao envelhecimento implica em maior risco de câncer, doença cardiovascular, infecções e mortalidade. Entretanto, a ocorrência de mutações como a do DNMT3A e o surgimento de HC não é automática, sugerindo a interferência de outros fatores.


Para investigar isso, pesquisadores do Baylor College of Medicine e colegas conduziram um experimento em camundongos que permitiu documentar a resposta diferencial à infecção bacteriana crônica de duas linhagens de CTH, sendo uma com DNMT3A funcional e outra com perda de função do gene. Os resultados obtidos, com identificação de uma molécula chave, demonstraram como condições crônicas podem levar à ineficácia da resposta imune por HC durante o processo de envelhecimento.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

11 visualizações