Buscar

Estudo identifica mecanismo por trás da propagação do vírus Ebola


O vírus Ebola (VE) teve os primeiros dois surtos documentados simultaneamente no ano de 1976, em vilarejos do Sudão e da República Democrática do Congo. Naquele ano, 602 pessoas foram infectadas e 436 morreram, o que é compatível com uma letalidade variando entre 25% e 90%, dependendo da cepa.


Até o momento, não existem tratamentos específicos ou vacinas aprovadas para o tratamento e prevenção da doença. Nesse contexto, e com o maior surto de Ebola tendo assustado o mundo entre 2013 e 2016 (11.323 mortes), a investigação dos mecanismos de propagação do VE é importante porque pode fornecer pistas para o desenvolvimento de tratamentos ou vacinas.


Agora, um estudo conduzido por pesquisadores do Monte Sinai e colaboradores anuncia a identificação do mecanismo de ação de uma importante proteína viral.



Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

1 visualização