Buscar

Estudo identifica outro potencial alvo terapêutico na doença de Alzheimer


A inflamação cerebral resultante da ativação das células microgliais é uma característica observada em distúrbios neurodegenerativos.


A neuroinflamação ocorre em paralelo à deposição de emaranhados contendo formas anormais da proteína tau.


A pesquisa dos distúrbios neurodegenerativos estuda a relação entre esses dois fenômenos como uma via potencial para novos tratamentos para doenças hoje incuráveis, incluindo a doença de Alzheimer (DA).


A novidade é que pesquisadores da Weill Cornell Medicine anunciaram terem prevenido déficits de memória e aprendizado em camundongos a partir de descobertas no eixo tau-microglia.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

4 visualizações