Buscar

Estudo identifica possível mecanismo da dermatite de contato dos cosméticos


Pesquisadores da Harvard Medical School publicaram um artigo na Science Immunology no qual afirmam terem demonstrado um mecanismo que pode ser o responsável por provocar as alterações da dermatite de contato (DC) causada por cosméticos.


A DC é uma resposta alérgica do tipo IV (tardia) mediada por células T. Contudo, a resposta das células T normalmente é ativada pela exposição a um antígeno proteico via complexo principal de histocompatibilidade (HLA). A questão quanto à DC provocada por cosméticos é que não há um antígeno proteico envolvido, mas apenas pequenas moléculas que deveriam ser invisíveis ao sistema imune mediado pelo HLA, o que sugere outro mecanismo envolvido.


Para o trabalho atual, os pesquisadores utilizaram culturas celulares de pele e cristalografia de raios-x para rastrear o trajeto de várias pequenas moléculas encontradas em produtos cosméticos e que são conhecidas por provocarem a DC. Essa metodologia permitiu registrar que substâncias como o bálsamo de óleo de árvore do Peru e o farnesol, encontrados em muitos produtos de cuidados pessoais, como cremes para a pele, creme dental e fragrâncias, se ligam em uma molécula chamada CD1a nas células de Langerhans.


As células de Langerhans são células imunes da camada externa da pele e apresentam grande quantidade de CD1a. Essa última molécula, por sua vez, normalmente liga os lipídios naturais da pele em seu interior tipo túnel, o que cria uma barreira física que impede a CD1a de interagir com as células T.


A pesquisa mostrou que moléculas como o farnesol e semelhantes se ligam ao CD1a, deslocam os lipídios naturais ali contidos e com isso facilitam a interação CD1a/células T, gerando inflamação. Mais estudos são necessários para demonstrar esse mecanismo em seres humanos com DC. Se feito isso, será possível criar medidas terapêuticas que evitem a necessidade de encontrar o alérgeno causador da DC e também o uso de corticoides.


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo