Buscar

Estudo melhora metodologia de previsão do sucesso da imunoterapia


A imunoterapia do câncer adicionou armas importantes ao arsenal terapêutico contra a doença. Contudo, parte dos pacientes não responde ao tratamento, perdendo tempo precioso de tratamento com uma modalidade mais efetiva. Por isso, melhores métodos de previsão do sucesso da imunoterapia são extremamente necessários. Com isso em mente, pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, focaram em uma metodologia multimodal em um trabalho publicado na Nature Cancer.


Atualmente, os testes para predizer a resposta à imunoterapia são a dosagem de proteína PD-L1 no tumor e a carga mutacional do tumor (TMB). Resumidamente, a ideia é que tumores com muita PD-L1 e alta TMB respondam bem à imunoterapia, mas nem sempre é assim. Um dos fatores que alteram essa expectativa é a pureza do tumor (relação entre células saudáveis e cancerígenas na amostra).


Quer saber mais?


Veja esse artigo e mais notícias sobre inovação em Medicina, Odontologia e Farmácia no nosso app. Lá além de mais conteúdos, você poderá montar a sua biblioteca de artigos para referência. Acesso gratuito.


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

3 visualizações