Buscar

Estudo pré-clínico indica alvo promissor para limitar o dano neurológico no AVC


O acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico figura entre as principais causas de morte no mundo apesar de avanços no tratamento, como a terapia trombolítica e a desobstrução mecânica por cateter.


Para o dano neurológico visto no AVC isquêmico concorrem dois fatores, que são a morte celular por lesão hipóxica direta e a morte neuronal decorrente de neuroinflamação na chamada zona de penumbra.


A novidade é que pesquisadores da Universidade de Tsukuba afirmam ser possível direcionar a neuroinflamação que acompanha a lesão isquêmica e com isso limitar o dano neurológico.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

7 visualizações