Buscar

Estudo ratifica relação entre uso de paracetamol na gestação, autismo e TDAH


Meta-análises já realizadas sugeriram uma relação entre a utilização de paracetamol pela gestante e o surgimento de sintomas de transtorno do espectro autista (TEA) ou transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) na prole. Porém, tais estudos foram duramente criticados por seus pontos fracos, como heterogeneidade dos métodos e instrumentos de avaliação dos resultados, abordagens estatísticas e fatores de confusão. Agora, um grupo de pesquisadores do Instituto de Saúde Global de Barcelona conduziu um novo estudo epidemiológico abordando as fragilidades apontadas nos trabalhos anteriores.


Os resultados do novo estudo corroboram os estudos anteriores sobre a exposição antenatal ao paracetamol, porém mais dados são necessários sobre a exposição pós-natal. Com tais resultados, os autores referendam recomendação anterior de que o paracetamol não deve ser suprimido em mulheres grávidas ou crianças, mas deve ser usado apenas quando necessário.



Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

28 visualizações