Buscar

Estudo relata novo avanço em terapias emergentes para o diabetes tipo 1


Embora a diabetes mellitus tipo 1 (DM1) possa ser satisfatoriamente controlada por meio da avaliação da glicemia e das aplicações subcutâneas de insulina, na prática real, alcançar um bom controle glicêmico é um grande desafio. Existe grande resistência dos pacientes aos procedimentos invasivos para monitorização da glicose e aplicação da insulina, contando ainda a necessidade vitalícia de tratamento.


A novidade é que pesquisadores do Brigham and Women's Hospital, Harvard University e da University of Massachusetts acabam de relatar um importante progresso em uma das chamadas terapias emergentes para o DM1.


Quer saber mais?


Baixe o app e acesse o material completo com link do artigo, além de canais de notícias, eventos e muito mais!


Baixe aqui AppStore


Baixe aqui Google Play

3 visualizações